sábado, 9 de agosto de 2014

Sofrimento em dobro

Discreta de dia, de noite se ilumina de branco e de tanto brilho confunde bebuns que pensam ser a segunda lua. Assim se harmoniza a noite quando Carlos no seu apêcaixão viaja na web.
Kiko diz:
Oi D. Ju!
@xyz diz:
A Liz sumiu!
Kiko diz:
Nós…
@xyz diz:
Saiu ontem dizendo que ia ao teu apê.
Kiko diz:
Depois do cinema a deixei perto de sua kasa.
@xyz diz:
Celular desligado.
Kiko diz:
Discutimos, mas ela saiu bem!
@xyz diz:
Vê se lembra de alguém que tenha noticia!
Kiko diz:
Calma! Vou ver a agenda e já te ligo.
@xyz diz:
Que calma! Faz logo o que mandei!
Mãe obreira da Igreja Transcendental. Se souber onde fomos ontem me mata! Pelo menos, a ideia foi da Liz.
NA TENDA
Ogã canta com o atabaque. Todos de branco em coro giram. Seres de luz baixam em seus cavalos. “Eparei oyá!” Saudada, Iansã sobe levando tempestades. Pembas guiadas riscam mandalas. Dialeto banto no ar. Liz pensa no intercâmbio de dois anos no Japão sobre Física Nuclear. Desmaia e cai ao lado do namorado. Os de branco a levam diante do Gongá. Carlos em desespero tenta acudir. Está gelado. Liz recobre sentidos e a mente.
Kiko diz:
Lembro-me dela ter mencionado um amigo atropelado…
@xyz diz:
Vamos agora à delegacia e aos hospitais.
- Por que separar?
- Dois anos fora do Brasil. É o desapego ou sofrimento em dobro.
- Vamos poder nos ver pela net.
- Com a distância tu vai enrabichar com a primeira que te der mole!
EMERGÊNCIA DO HOSPITAL LJ
Juliana, a sogra, na porta barrada pelo guarda. Fita Carlos como que vendo o cruzamento de um pato enfurecido com uma égua no cio. Macas, leitos e cadeiras de aço empilhadas de gente sofrida. Do outro lado um canto improvisando uma UTI. O sinal de vida, um fio de luz no monitor, sobe e desce prestes a se tornar linear, indicando o ponto final. Carlos se aproxima. Seus olhares se tocam. Um bip. Sinais vitais oscilam. Tubos conectam máquinas ao corpo do rapaz. Estranho brilho no olhar diante do casal.


Lis volta do país do sol nascente e se dedica na cura do câncer.

Nenhum comentário: